Para chegar ao produto ou serviço de uma empresa, um cliente em potencial percorre um caminho. Se ele for bem conduzido, se tornará cada vez mais interessado pela empresa e, provavelmente, será um futuro cliente.

A esse processo de condução, o qual desempenha um papel decisivo no marketing, damos o nome de funil de vendas. Veja como montar um funil de vendas de sucesso em 4 passos!

1. Planeje cada etapa

O funil de vendas é dividido em três grandes etapas. São elas:

Topo

O topo do funil representa o momento em que o cliente saberá da existência de sua empresa, ainda que não seja um interesse nos produtos especificamente.

Essa etapa é importante para a empresa conhecer a dor do cliente, por isso a forma pela qual ele fala com o cliente é menos específica, tornando o conteúdo mais amplo e generalista.

Meio

O meio representa o segundo passo do funil, no qual já existe um conhecimento maior sobre o que o cliente quer solucionar, permitindo que sejam apresentadas soluções mais específicas para ele.

Fundo

No fundo do funil, o cliente já deve te enxergar como uma possível solução para a sua demanda. A empresa precisa ser mais direta em relação ao que oferece, delineando todo o caminho necessário para adquirir o produto ou serviço.

2. Preencha o funil de vendas

Sabendo da função de cada etapa do funil, é preciso estruturá-lo com as estratégias escolhidas, tornando-o real. Trata-se, portanto, da execução do funil de vendas em si, um trabalho posterior ao planejamento e distribuição das ações no mesmo.

Em estratégias de marketing de conteúdo, o topo do funil carrega a maior parte das ações, com um percentual de 80%, restando ao meio e fundo 20% das ações de marketing — o que não os torna menos importantes, apenas mais objetivos.

3. Sintetize o mais importante

Toda ação precisa ser planejada antes de ser colocada em prática. Nesse planejamento, é preciso filtrar informações e tornar a campanha objetiva, sintetizando o que ela tem de mais importante.

Embora a maior parte das ações sejam para atrair potenciais clientes, é preciso pensar que o objetivo real por trás disso é a conversão deles para clientes reais. Por isso, a objetividade precisa acompanhar todo o processo do funil de vendas.

Visualize e monte as etapas de acordo com as necessidades do cliente:

  • reconhecimento da demanda do cliente;
  • busca de conhecimento e informação;
  • contato com possíveis alternativas;
  • decisão por uma solução específica.

4. Crie um elo com o cliente

Um cliente nunca está garantido, nem mesmo quando está prestes a fechar um negócio. A dinâmica por trás dessa relação requer um cuidado em todos os momentos.

Portanto, assim como em qualquer outro tipo de relação, temos que buscar um vínculo com o cliente, enxergando-o como um ser integral, dotado de inteligência e, principalmente, da liberdade de escolher o que for melhor para ele.

Nesse sentido, a empresa deve cativá-lo em todos os momentos, incluindo aí o pós-vendas, que é o que delineará de fato a sua relação com os clientes e os manterá fiéis.

Quer entender mais sobre o funil e como usá-lo para ter mais sucesso? Aprenda também como se comunicar em cada etapa do funil de vendas!