Você já reparou como os clientes estão cada vez mais fugindo dos anúncios? O crescimento vertiginoso dos serviços de transmissão online, o aumento no número de recursos de bloqueio a anúncios na internet e a diminuição nas vendas de jornais e revistas são apenas alguns dos fenômenos que vêm afetando o marketing tradicional e exigindo dos profissionais dessa área muita criatividade para manter as marcas no cotidiano dos clientes. Para isso, o Outbound Marketing vem dando lugar ao chamado Inbound Marketing. Conheça as principais diferenças entre os dois no post de hoje!

Perfil do consumidor

Para entender esses dois tipos de marketing é preciso entender as mudanças que vêm ocorrendo com o consumidor nos últimos 10 anos. Com as tecnologias cada dia mais próximas (especialmente as redes sociais), as pessoas têm estado mais seletivas, com uma tendência de não aceitação da publicidade.

O consumidor não quer mais receber ordens de onde ou qual produto deve comprar. Ele prefere tomar a decisão por si próprio, baseado em suas próprias pesquisas online, sem influência da publicidade.

Essa tendência é tão forte que novos produtos vêm surgindo para atender a esse público, como Netflix e Spotify. Com um clique, o usuário decide as marcas que quer ou não seguir nas redes sociais e basta um aplicativo no browser para bloquear os pop-ups de todos os sites que entrar.

Pensando nisso, as empresas precisam investir em conteúdo de qualidade que gere interesse no cliente de forma mais natural. Essa estratégia é o chamado Inbound Marketing, focado na experiência do usuário.

Forma de abordagem

A principal diferença entre esses dois tipos de marketing está nos meios em que eles normalmente são inseridos. Enquanto o Outbound trabalha com a comunicação direta (anúncio de revista, intervalo comercial na TV e pop up em sites), o Inbound tem um contato mais indireto com o cliente.

A ideia dessa nova abordagem é que o consumidor procurará a marca quando necessitar e, a melhor forma de convencê-lo a se tornar um cliente é oferecendo conteúdo de qualidade. O conteúdo pode ser em forma de posts nas redes sociais, blog da empresa, e-mail marketing, vídeos, podcasts, e-books etc. As opções são infinitas e o limite é a criatividade de quem for produzir esses conteúdos.

O que todo Inbound Marketing tem em comum, no entanto, é o foco em informações que possam despertar o interesse do público-alvo, atraindo-o ao negócio de forma espontânea. A mensagem da empresa passa a ser útil ao cliente e não mais invasiva como no Outbound Marketing. Nesse sentido, o usuário é atingido no nível de atração do funil de vendas.

Custos Inbound x Outbound

O Inbound Marketing custa bem menos e gera mais resultados do que o Outbound. Isso porque o cliente será atingido no momento mais propício à sua conversão, e não de forma massificada e aleatória.

Pense com a gente: vale mais a pena investir em marketing para um potencial cliente (já com predisposição de consumir seu produto) ou em 100 pessoas e torcer para que pelo menos uma delas se torne um consumidor?

Mensuração de resultados

Outra grande vantagem do Inbound Marketing em comparação ao Outbound é a forma com que é possível acompanhar, em tempo real, seus resultados. Como as estratégias são, em grande maioria, digitais, é possível captar dados e avaliar constantemente os resultados, inclusive alterando as estratégias sempre que surgir a necessidade.

Já no Outbound Marketing, os resultados — quando são possíveis de ser coletados — não são tão precisos e dificilmente podem ser trabalhados de forma imediata. A empresa só recebe o feedback de uma campanha quando o término ocorreu.

Além da questão dos custos e dos resultados, o Inbound Marketing é mais amigável e gera um branding para a empresa, que é vista pelo consumidor como parceira de suas necessidades e não apenas como uma marca em busca do lucro. Essa sensação de proximidade com o cliente gera um relacionamento mais duradouro com ele, trazendo inclusive mais receitas.

E você? Já usou o Inbound Marketing na sua empresa? Quais foram suas impressões dos resultados? Compartilhe sua experiência nos comentários!