Série Algoritmos: desvendando os robôs do Google

Nov 03, 2020

Entenda tudo por trás dos algoritmos do Google, o robô conhecido como Googlebot que define sua posição nos resultados de busca!

Não há como negar: os algoritmos dominam o ambiente digital e ditam qualquer interação no meio virtual. Sejam eles do Google, do Facebook, Instagram, Twitter, dos e-commerces ou dos plugins no seu navegador, cada movimento é rastreado (e cada ação é influenciada) pelos algoritmos — ou os robôs.

Explorar esse mundo é complexo e muitas vezes inacessível para quem não está tecnicamente inserido no contexto.

No entanto, seja para seu Marketing como para Vendas, é preciso entender os algoritmos.

Especialmente em uma realidade onde os negócios estão cada vez mais digitais.

Não conhecer os robôs da Internet — os algoritmos — é como se, na mídia offline, você investisse em uma propaganda em uma página de revista, mas não soubesse como ela seria veiculada.

  • Seria um anúncio de uma página inteira?
  • Um simples CTA na contra-capa?
  • Uma pequena arte na capa?

Horrível, não é?

Por isso que aqui no blog da Pipeh eu vou falar mais sobre o assunto, desbravando os algoritmos que mais impactam em suas estratégias de Marketing.

Todo mês, um conteúdo completinho sobre o assunto. Neste, como você viu pelo título, as honras serão do Google:

O que é o seu robô e como ele funciona?

Quais os segredos por trás do Googlebot e como conhecê-los pode impactas (positivamente!) o seu negócio?

Continue a leitura para saber mais!

O Algoritmo do Google: Conheça o Googlebot

Muito se fala sobre “o algoritmo do Google” no mundo digital.

Trata-se de uma entidade, até. Um ser que determina os rumos da sua estratégia digital, especialmente no que diz respeito ao conteúdo e à otimização SEO.

O algoritmo do Google é de fato algo que existe: um programa, comumente chamado de Googlebot (mas com outras nomeações, dependendo da versão), que rastreia todas as páginas públicas adicionadas ao indexador do Google.

Não há um só para todo Google, mas várias versões do mesmo algoritmo que rastreiam a Internet de forma simultânea.

Cada um, claro, considerando questões como idioma, políticas de publicidade e etc.

O rastreamento dos algoritmos do Google são muito importantes para o trabalho do Marketing Digital, em especial de quem está por trás da sua estratégia orgânica.

Afinal, o rastreamento é feito em cima de algumas informações-chave do seu site.

Mais adiante eu explico um pouco mais, mas pense em um exemplo: a palavra-chave.

O Googlebot analisa seu uso, o contexto, a semântica (bem como os sinônimos) para entender a relevância do seu site ou página dentro do universo da tal palavra-chave.

É claro que, assim como a linguagem, o Googlebot também sofre com atualizações.

Esse, inclusive, é um dos principais desafios dos times de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca) das empresas.

Nem todos os detalhes são revelados de cara pelo Google e muitas vezes, após uma atualização, um site pode sofrer um grande impacto em seu ranqueamento por não seguir uma nova diretriz dos algoritmos.

Porém, é aí que mora o próximo tópico: como entender os algoritmos do Google?

Como funcionam os algoritmos de rastreamento do Google?

O Google, como você sabe, nasceu como um buscador.

Por trás de cada pergunta sua na caixa de texto do google.com, existe um elaborado mecanismo de busca que rastreia um banco de dados com informações pertinentes à sua pergunta.

Esse banco de dados é o indexador.

E essas informações pertinentes que mencionei são exatamente os dados que o algoritmo do Google foi ensinado a rastrear.

Assim, o Googlebot, um robô também conhecido como ‘crawler’, navega a todo momento pela lista de sites vinculados ao Google, analisando seu conteúdo, seus links, suas metatags, sua estrutura e sua responsividade a dispositivos móveis.

Lembra da palavra-chave? Pensa nela novamente, pois vou dar um exemplo:

Imagine que sua página está tentando ranquear bem no orgânico para a palavra-chave “bolsas de couro masculinas”.

Por isso, você criou um blogpost falando sobre “Como usar bolsas de couro masculinas”.

Como os algoritmos do Google agem?

Com base em alguns parâmetros, como quantidade de vezes que a palavra-chave aparece, o conteúdo na qual está inserida, bem como sua organização nas metatags e tags H1, H2 (etc), o Google ranqueia seu site.

Quanto melhor for o uso da palavra-chave, mais alto nas pesquisas do Google seu site aparece.

No entanto, é claro, isso depende.

Não adianta simplesmente entupir sua página de palavras-chave. Isso viola as boas práticas de SEO do Google, pois seu algoritmo é inteligente o suficiente para detectar essas práticas.

Muitas delas são conhecidas como Black Hat:

Ou seja, enganar os algoritmos para ganhar tráfego e, assim, aumentar o faturamento com publicidade ou venda de produtos.

E acredite em mim: hoje, Black Hat é quase impossível.

E se for possível, é por pouco tempo.

Porém, voltando ao assunto, usei o fator “palavra-chave” como exemplo. Para o algoritmo, vários fatores contam, como:

  • link building (interno e externos);
  • estrutura do site e design UX;
  • velocidade de carregamento;
  • alt-text das imagens;

Para ser bem-sucedido no ambiente digital, é preciso conhecer as entranhas desse mundo. Felizmente, apesar de parecerem complexas, seu entendimento é simples.

E com a ajuda de uma agência especializada, eu prometo a você, é possível utilizar os algoritmos ao seu favor.

Como?

Bom, aqui na Pipeh a gente sabe. Que tal conversar conosco e descobrir? Somos especialistas em Marketing Digital e estamos prontos para atender seu negócio!

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.